RESENHA: O Guia do Mochileiro das Galáxias
RESENHA: O Guia do Mochileiro das Galáxias
capa o guia dos mochileiros

Título: O Guia do Mochileiro das Galáxias

Autor: Douglas Adams

Editora: Arqueiro

Páginas: 156

Sinopse: “Considerado um dos maiores clássicos da literatura de ficção científica, O Guia do Mochileiro das Galáxias vem encantando gerações de leitores ao redor do mundo com seu humor afiado. Este é o primeiro título da famosa série escrita por Douglas Adams, que conta as aventuras espaciais do inglês Arthur Dent e de seu amigo Ford Perfect. A dupla escapa da destruição da terra pegando carona numa nave alienígena, graças aos conhecimentos de Perfect, um E.T. que vivia disfarçado de ator desempregado enquanto fazia uma pesquisa de campo para a nova edição do Guia do Mochileiro das Galáxias, o melhor guia de viagens interplanetário. Mestre de sátira, Douglas Adams cria personagens inesquecíveis e situações mirabolantes para debochar da burocracia, dos políticos, da “alta cultura” e de diversas insatisfações atuais. Seu livro, que trata em última instância da busca do sentido da vida, não só diverte como também faz pensar.”

 

O Guia do Mochileiro das Galáxias é o primeiro livro de uma “trilogia” de cinco livros. Sim, você leu corretamente. O livro foi escrito baseado em um programa de rádio que era transmitido na BBC em 1978 e até hoje conquista corações de crianças, adolescentes, adultos, idosos, alienígenas e todas as outras espécies de vida e morte existentes em todo o universo.
A estória começa no nosso planeta (que pelo que parece, na verdade, nunca foi nosso) e continua pelo universo a fora. Arthur Dent é um terráqueo comum, que faz coisas comuns, em dias comuns, no planeta comum e tem amigos comuns, exceto por Ford Perfect, um alienígena disfarçado de ator desempregado e que não sabe ao certo em qual planeta nasceu mas que tem uma missão muito importante na terra: melhorar a nova edição do Guia do Mochileiro das Galáxias, que é o maior guia de viagem, contém informações sobre tudo que existe no universo e que é estritamente correto. Por exemplo, se você diz que 1+1 é 2 e no Guia do Mochileiro das Galáxias diz que 1+1 é 7, você está totalmente errado e isso pode ser provado de uma maneira bem simples: se está no Guia, então é a única verdade existente.
Ford Perfect é um mochileiro e ficou preso na terra enquanto realizava seu trabalho de campo (melhorar o guia). Infelizmente, o planeta Terra é destruído por Vogons para que seja construída uma via expressa. Os Vogons são alienígenas muito perigosos e chatos que escrevem poemas muito chatos, que gostam de destruir planetas por prazer e odeiam dar carona para mochileiros. Se você tiver sorte, nunca cruzará com um deles. Por um milagre, Ford e Arthur Dent conseguem pegar carona na nave dos Vogons sem que eles soubessem e não são destruídos junto com a Terra. Como esperado, quando os Vogons descobrem, os dois amigos são obrigados a passar pela maior tortura existente: escutar um Vogon declamar um poema e, logo após, são jogados para fora da nave onde morreriam em poucos segundos se não fossem encontrados pela nave Coração de Ouro, a melhor nave existente que contém o gerador de improbabilidade infinita, uma nova e maravilhosa invenção que possibilita atravessar imensas distâncias interestelares num simples zerézimo de segundo. A nave recentemente tivera sido roubada pelo presidente do universo (e primo de Ford Perfect), Zaphod Beeblebrox, para realizar uma missão extremamente importante que, por algum motivo, nenhuma de suas duas cabeças sabe qual é. Após o resgate (que claramente não fora planejado) dos dois amigos, a tripulação da Coração de Ouro passa a ser cinco: Zaphod, Arthur Dent, Ford Perfect, Trillian e Marvin. Trillian é uma terráquea que Arthur Dent tentou conquistar em uma festa que aconteceu no finado planeta Terra, onde Zaphod também estava. Apesar das cantadas de Arthur, Trillian preferiu Zaphod e desde então viaja com ele pelo universo. Marvin é apenas um robô deprimido e extremamente inteligente que de tão inteligente chega a ser detestável. Numa escala de zero a dez, onde zero é muito triste e dez muito feliz, Marvin pode ser colocado como – 99999999…, isso apenas para você ter noção do quanto ele está na bad.
Juntos, os cinco tripulantes da Coração de Ouro passam por muitas aventuras começando pela busca do planeta mais improvável de ser encontrado no universo, o Magrathea (um planeta que antes já fora muito rico é responsável por produzir planetas artificiais, ou seja, se você quer um planeta só para você, deveria contatar alguém de Magrathea mas só quando a situação econômica do universo melhorar porque o planeta encontra-se fechado para negócios), e tentando completar a missão de Zaphod, aquela que nem mesmo ele sabe qual é.
O Guia do Mochileiro das Galáxias é um livro maravilhoso que indico todos vocês. Apesar de ser antigo, ele é uma crítica à vários problemas atuais, tais como a política em geral e abuso de poder. Trata também de uma relação intrínseca entre amizade e inimizade no infinito universo. Não sei quanto a vocês, mas eu, pessoalmente, nunca havia parado para pensar no universo e durante a leitura do Guia do Mochileiro das Galáxias foi possível entrar numa viagem maravilhosa, como se eu fosse parte da tripulação da nave.
Em pouco tempo postarei a resenha dos próximos livros da série. Espero que tenham gostado! xx
O melhor do Mundo POP, com a qualidade RDT que você merece!
« Post anterior Próximo post »
Notícias Relacionadas