POP Facts: 10 personagens mais poderosos – e maldosos – do universo das séries
POP Facts: 10 personagens mais poderosos – e maldosos – do universo das séries

Damos início hoje a nova coluna: POP Facts.

Como o próprio nome já diz, são fatos sobre a cultura pop em geral, em formato de listagens.

.

Vamos começar?

Hoje, vamos apresentar uma listagem de 10 personagens mais poderosos e maldosos já mostrados no universo das séries. Além de demonstrarem poder nas telas, são interpretados de maneira icônica por grandes atrizes e atores, que fizeram com que eles se tornassem figuras consagradas da cultura pop.

Prontos? Apresentamos a nossa listagem – em ordem inversa pra guardar o melhor, dos melhores, pro final. Confira:

10 – Pablo Escobar, de “Narcos”

O traficante colombiano, Pablo Escobar, foi retratado na série “Narcos“, do Netflix, da melhor maneira possível. Ele realmente era poderoso e líder da maior rede de tráfico de drogas da história. Todos, em geral, o consideravam o mais impiedoso, cruel, brutal e ambicioso traficante do mundo. O responsável por dar vida a ele foi o brasileiro Wagner Moura.

9 – Norman Bates, de “Bates Motel”

Norman Bates, um personagem que já era conhecido por nós do filme “Psicose“, ganhou uma expansão com a série “Bates Motel“. Nela, conhecemos como Norman criou a fixação de achar que era sua mãe, Norma Bates. A maldade do personagem, interpretado muito bem por Freddie Highmore, ficava em “só” assassinar mulheres com problemas. E isso só tomou força no decorrer da trama, quando ele incorporava a falecida mãe – morta, também, por ele.

8 – Arthur Mitchell, o Trinity, de “Dexter”

Arthur Mitchell, um senhor que tem uma vida normal, mas na verdade é um serial killer, que atende pelo nome de Trinity. John Lithgow foi quem deu vida a este assassino complexo, da série “Dexter“, que também era pai de família e que em alguns momentos enganava o protagonista, servindo de inspiração (!) e ombro amigo (!!).

A Rolling Stone deu ao vilão a posição #34 dos melhores vilões já vistos em série.

7 – A Condessa, de “American Horror Story: Hotel”

A Condessa Elizabeth, que ganhou vida na pele de Lady Gaga, em “American Horror Story: Hotel“, além de ser fashionista, passava medo e poder só no olhar – sim, ela controlava as pessoas com o poder da mente. Com 112 anos, era proprietária do Hotel Cortez e portadora de um vírus que a tornava praticamente imortal. Com um ar sedutor, quem não iria querer sofrer nas mãos, ou melhor, nos dentes dela? #MeTransformaEmVampiro

6 – Regina Mills/Rainha Má, de “Once Upon a Time”

Durante grande parte de “Once Upon a Time“, da rede ABC, a Rainha Má ou Regina Mills, foi a responsável pela movimentação da trama. Com um controle total sobre os habitantes de Storybrooke – cidade ficcional da série -, Regina, conseguiu manter poder sobre a mente de todos – ela removeu as lembranças dos personagens de contos de fadas com uma maldição. A responsável pela criação foi Lana Parrilla.

5 – Ramsay Bolton, de “Game Of Thrones”

Qual fã de “Game Of Thrones” não torceu pro declínio desse ser humano diferente, interpretado por Iwan Rheon, que não só inspirava poder mas como também medo?

Antes de se tornar um lorde, Ramsay era considerado um bastardo, mas, após ser legitimado por seu pai Roose Bolton, mostrou realmente o que era: uma pessoa horrível. Seu poder teve ascensão quando ele assumiu o controle da Casa Bolton, após matar seu irmão mais novo, pai e madrasta.

4 – Rachel Duncan, de “ORPHAN BLACK”

A mais poderosa dos clones de “Orphan Black“, Rachel Duncan, dispensa apresentações. Ela foi a primeira a se conscientizar que era um clone, e tentar entender sua origem. Ela foi criada pra ser uma mulher de negócios e isso só a ajudou a querer mais e mais poder, desta maneira ela chegou no topo da corporação Neolution e tenta de toda maneira fazer com que suas irmãs-clones trabalhem em favor dela. Quem dá vida à ela é Tatiana Maslany.

3 – Dr. Martin Brenner, de “Stranger Things”

O cabuloso cientista de “Stranger Things“, Dr. Martin Brenner, não é poderoso só no quesito riqueza, ele também desenvolveu, mesmo que sem sucesso, o projeto MK Ultra, que serviria pra espionar os russos e acabou dando errado, pois com isso Onze – personagem de Millie Bobby Brown – acabou abrindo um portal pro Mundo Invertido.

De todas as armações em que se envolveu – e saiu vitorioso da maioria – só um sentimento paira no ar: ele só pensa nele mesmo.

2 – Victoria Grayson, de “Revenge”

Quem não tremeu com as armações de Victoria Grayson? A personagem, brilhantemente interpretada por Madeleine Stowe, para “Revenge“, não só encantou pela elegância, mas também no quesito poder. A ricaça era uma das mulheres mais poderosas – e maquiavélicas – dos Hamptons. Afinal, “Conheço muito bem a dor da traição. E não sou de perdoar e esquecer.” #Medo

1 – Cersei Laninster, de “Game Of Thrones”

É claro que a atual rainha dos sete reinos – até quando? – estaria em primeiro lugar na nossa listagem. Afinal, nenhum outro personagem na atualidade passa mais medo e sensação de poder do a personagem criada fantasticamente por  Lena Headey, para a adaptação de “Game Of Thrones“, feita pela HBO. Ela teve coragem de explodir – literalmente! – todo o Septo de Porto Real, aniquilando grande parte dos seus inimigos de uma só vez. #ImNotAshamedAnymore

.


.

Esse foi o nosso primeiro POP Facts. Semana que vem, voltamos com mais uma listagem. E não, não foi a Cersei que mandou a colocarmos em primeiro lugar. Ela se colocou nesta posição porque segundo ela, “é bom“.

.

SUGESTÕES:

Quer dar sugestões de fatos curiosos que você ache relevante?
É só escrever aí embaixo, nos comentários, que analisaremos a possibilidade.
Até o próximo POP FACTS aqui no RDT POP.


ACOMPANHE NOSSAS OUTRAS COLUNAS, CLIQUE AQUI E LISTE TODAS

« Post anterior Próximo post »
Notícias Relacionadas